Americana com gripe suína é desembarcada de navio no Porto de Santos

Uma americana de 75 anos que estava a bordo de um navio de cruzeiros atracado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, foi diagnosticada com gripe suína (H1N1). O diagnóstico foi confirmado pela Prefeitura da Cidade. A passageira foi encaminhada para um hospital de referência na região.

(CORREÇÃO: A Prefeitura de Santos anunciou, na noite desta quinta-feira (6), que o caso de gripe suína ocorreu no navio MSC Seaview. Na manhã desta sexta-feira (7), porém, a Secretaria de Saúde informou que o caso ocorreu, na verdade, no navio Celebrity Eclipse. O caso encontrado no MSC Seaview é considerado suspeito. A atualização da reportagem ocorreu na manhã do dia 7).

Após o fim da viagem do navio, além da americana, outros dois tripulantes estrangeiros também foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central com suspeita de terem contraído o vírus, mas os outros dois casos foram descartados, de acordo com a prefeitura.

Com os resultados dos exames realizados na UPA e confirmação da gripe suína, a Prefeitura de Santos informou que a americana foi transferida para o Hospital Emílio Ribas, em Guarujá (SP), considerado unidade de referência no tratamento da doença. Ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, segundo apurado pelo G1, passa bem.

Ainda de acordo com a prefeitura, não é possível afirmar se a passageira contraiu a doença a bordo ou já embarcou no navio com o vírus.

Sintomas e tratamento

A gripe – tanto a H1N1 quanto a H3N2 ou a Influenza B – tem como sintomas febre alta e súbita, tosse, dor de garganta, dor no corpo, dor nas articulações e dor de cabeça. No caso do H1N1, um sintoma que chama a atenção é a falta de ar e o cansaço excessivo.

É importante distinguir a gripe do resfriado comum, que é muito mais leve, com sintomas menos graves como coriza, mal estar, dor de cabeça e febre baixa.

O tratamento deve envolver boa hidratação, repouso e uso do antiviral específico, prescrito pelo médico. É importante que o paciente consiga tomar a medicação nas primeiras 48 horas do início dos sintomas, para que a eficácia seja maior. O tratamento também pode envolver o uso de analgésicos para aliviar os sintomas.

A temporada de cruzeiros 2018-2019 começou no último dia 24 e continua até 13 de abril. Segundo as autoridades portuárias, essa será a temporada mais longa de toda a história. Em Santos, são aguardados 11 navios, sendo cinco deles com escalas regulares que movimentaram 610 mil passageiros, pouco mais de 80 mil pessoas a mais do que na última temporada.

As armadoras que devem operar nesta temporada no Porto de Santos são a MSC, Costa, Pullmantur, Oceania Cruises, Celebrity Cruises, Regent Seven Seas Cruises, Azamara Cruises e Holland América.

De acordo com a Associação Internacional de Cruzeiros, a temporada 2018-2019 deve gerar 30 mil empregos em todo o país, com um impacto na economia na casa dos R$ 2 bilhões.