Paralisação de motoristas de ônibus em Americana deve seguir até …

Motoristas do transporte coletivo de Americana retomam paralisação

Motoristas do transporte coletivo de Americana retomam paralisação

A paralisação dos motoristas de ônibus do transporte coletivo de Americana (SP) deve seguir até a próxima segunda-feira (12), de acordo com a Viação Princesa Tecelã, que opera o serviço. Os funcionários decidiram na manhã desta sexta (9), pela segunda vez na semana, deixar de circular pela cidade. Eles temem ficar sem salários e outros direitos trabalhistas já que a empresa deixará de prestar o serviço no dia 30 de novembro. Um contrato emergencial já foi firmado pela prefeitura.

Administrador da Viação Princesa Tecelã, Celso Xavier afirmou ao G1 que a decisão de parar partiu dos funcionários, e que a frota está pronta para rodar. Ele alega que tinha uma reunião marcada na quinta (8) com representantes da prefeitura para buscar uma solução, mas que o encontro foi desmarcado.

Alguns motoristas apontaram que o cancelamento dessa reunião motivou a segunda paralisação. Xavier disse que conseguiu, nesta sexta (9), agendar um encontro com o departamento jurídico da prefeitura às 10h de segunda-feira. O G1 não conseguiu contato com a prefeitura para confirmar a informação.

A ideia, explica Xavier, é tentar manter a empresa executando o serviço na cidade.

“Vamos tentar prolongar essa mudança, para tentar sanar o problema e garantir a continuidade do serviço. O rompimento do contrato deixou a empresa em uma situação complicada. A empresa não tem, hoje, condições de fazer demissão em massa”, explicou.

Questionado sobre o fato de que uma nova empresa já foi contratada emergencialmente para assumir o serviço a partir de 1º de dezembro, Xavier disse que espera que isso seja resolvido com a prefeitura, já que não há um “plano B” para pagar os funcionários. “Não tem dinheiro”, avisou.

O administrador explica que o rompimento do contrato “secou” as fontes de receita. “O carro-chefe é a venda de vales-transporte. Representa 67%. O restante, venda de passe comum, escolar e operário, também caiu. As pessoas não estão comprando com medo de a outra empresa não aceitar. A receita acabou.”

Ônibus da frota municipal de Americana estacionados na garagem da empresa Princesa Tecelã — Foto: Vanderlei Duarte/EPTVÔnibus da frota municipal de Americana estacionados na garagem da empresa Princesa Tecelã — Foto: Vanderlei Duarte/EPTV

Ônibus da frota municipal de Americana estacionados na garagem da empresa Princesa Tecelã — Foto: Vanderlei Duarte/EPTV

O que diz o sindicato?

Nadir José, secretário-geral do Sindicato dos Motoristas de Ônibus de Americana, disse que a paralisação desta sexta não tem interferência da entidade. “A gente assumiu um compromisso com a prefeitura de que a categoria voltaria ao serviço até acontecer uma reunião com o Ministério Público do Trabalho. Essa reunião com a prefeitura falaram só no meio da tarde. A decisão de recolher os carros foi da empresa”, afirmou.

Questionado se a empresa Viação Princesa Tecelã tinha pedido o retorno dos veículos à garagem, Celso Xavier negou. “Partiu deles, dos motoristas. Eles estavam ansiosos com a reunião. Eles não queriam rodar”, destacou.

Cerca de 33 mil pessoas utilizam o transporte coletivo diariamente em Americana. Com poucos ônibus nas ruas, moradores da cidade precisaram recorrer a caronas e serviços de táxi e transporte por aplicativo para chegar ao trabalho ou voltar para casa.

Procurada, a Viação Princesa Tecelã destacou que perdeu sua principal fonte de renda, como a venda de passagens e carregamento de cartão de transporte, uma vez que deixará de exercer o serviço na cidade.

A empresa destacou que os veículos estão na garagem, prontos para circular, mas que a retomada do serviço depende dos motoristas. À EPTV, os funcionários afirmaram que seguirão com o ato durante o fim de semana.