Gleisi relaciona ataque em Campinas com proposta de Bolsonaro sobre armas

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), relacionou o ataque que matou quatro pessoas na Catedral Metropolitana de Campinas (SP), na terça-feira, 11, com as propostas do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), sobre armamento. Para Gleisi, o País pode ter crimes como esse em frequência, em uma situação semelhante à que ocorre os Estados Unidos. “Assassino sofria de depressão. Estava desempregado desde 2014. Se liberar armas e continuar incitando violência o novo governo vai tornar isso recorrente” escreveu a dirigente petista nesta quarta-feira, 12, em sua conta no Twitter.