TSE mantém presidente da Câmara no comando de Paulínia

Dixon Carvalho, prefeito cassado de Paulínia 

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou recurso do prefeito cassado de Paulínia, Dixon Carvalho (PP), para voltar ao cargo de mandatário no Município. Ele e o vice, Sandro Caprino (PRB), tiveram prestações de contas das campanhas reprovadas pelo TRE e deixaram o comando da Prefeitura.  

O presidente da Câmara, vereador Du Cazellato (PSDB), assumiu interinamente o cargo de prefeito até que seja organizada uma nova eleição direta na cidade.   
 
LEIA TAMBÉM 
Boletos vencidos podem ser pagos em qualquer banco
Receita abre nesta sexta-feira consulta ao sexto lote do IR
Déficit de professores em escolas públicas é rotina em Campinas
Sexta-feira com céu aberto e temperatura em elevação
Havan seleciona candidatos para vagas em Campinas
Vera Cruz assume controle da gestão da Casa de Saúde

Em 2017, a Justiça Eleitoral havia cassado os mandatos de Dixon e Sandro por abuso do poder econômico, por causa dos recursos usados na campanha eleitoral de 2016. Os dois permaneceram nos cargos, mas, em agosto, ocorreu uma nova decisão, desta vez do TRE.