Andressa Suita exibe corpo um mês após o parto do 2º filho: ‘Volta aos treinos’

Um mês depois de dar à luz ao segundo filho, Samuel, Andressa Suita mostrou o corpo em uma foto no Stories do Instagram e surpreendeu os seguidores. Na imagem, a mulher de Gusttavo Lima surge em frente ao espelho no quarto do primogênito, Gabriel. “1 mês e 4 dias pós-parto”, escreveu nesta terça-feira (28). Apaixonada pela família que construiu com o sertanejo, a modelo também publicou um clique em aparece com o caçula no colo. “Porque aqui estamos assim”, disse. Em outro registro, a loira contou que vai retomar as atividades físicas: “O retorno nunca é fácil, mas aos poucos começo a voltar a rotina de treinos. Hoje vai ser o primeiro dia, após o nascimento do Samuel. Se passaram 35 dias, e estava longe dos treinos e da dieta. Mas é preciso voltar”.

Veja também

Rotina de modelo está sendo intensa

Curtindo cada momento da maternidade, Andressa relatou, anteriormente, que não está sendo nada fácil se desdobrar para cuidar dos dois bebês. “A diferença deles foi de um 1 ano e 24 dias. Estou uma mãe cansada e muito feliz. E, graças a Deus, eu tenho a minha mãe que me ajuda muito. Nesse momento que tirei para falar com vocês o Samuel dorme e o Gabriel está com o pai. É um benção quando esse pai está em casa. Nunca vi um menino tão apaixonado pelo pai. Acho que agora o Samuel vai ser apaixonado por mim, se Deus quiser, porque pedi para o pai o Gabriel”.

Andressa teve dificuldades em amamentar 1º filho

Além de falar sobre as veias na região do colo, Andressa comentou que amamentou Gabriel, de 1 ano, até os três meses por conta da pressão que sofreu na primeira gravidez. “As pessoas mais próximas a mim sabem que me entrego inteira a todas as experiências que se apresentam na minha vida. Quando engravidei pela primeira vez, me senti maravilhosa e aceitei toda a força da natureza fluindo no meu corpo, dos primeiros movimentos do Gabriel ao parto e, sobre amamentar, não seria diferente. Mergulhei no meu puerpério para fazer cada gota de leite valer a pena. Como tantas mulheres, mãe de primeira viagem, eu desejava muito dar de mamar. Primeiro veio a pega, depois a descida do leite (e eu sempre tenho bastante, graças a Deus), os mamilos machucados e uma cirurgia no Gabriel para cortar o freio da língua. Noites mal dormidas, cansaço e uma cobrança pessoal: tinha que dar certo! Contratei várias pessoas para me ajudar, ouvia muitas outras, me cansei beirando a exaustão. Me perdi. A produção diminuiu e, aos três meses de vida dele, foi impossível continuar. Me frustrei. Me senti incapaz. Duvidei da minha habilidade de ser mãe. Mas fui abençoada ao ponto de poder reviver tudo de novo, gestar de maneira saudável, parir bem assistida e, agora, amamentar”

(Por Patrícia Dias)