Débora Nascimento ensina como coletar e armazenar o leite materno. Detalhes!

Defensora da amamentação, Débora Nascimento falou sobre a importância da ordenha no aleitamento materno. Fazendo educação alimentar após o nascimento da filha para perder o peso adquirido com a gravidez, a atriz deu um recado importante para mamães. “Oi gente, estão escutando esse barulhinho? As mamães de plantão já sabem o que estou fazendo. É a ordenha, poucos falam sobre ela, mas é essencial para a mãe poder ter um respiro. Porque de acordo com a minha pediatra e acredito que também o Ministério da Saúde, diz que o bebê deve ingerir apenas o leite da mamãe até os 6 meses, nada de água, de chá, de comidas, só o leitinho da mamãe”, disse nesta quarta-feira (12).

Veja também

Atriz ensina ordenhar leite

Com dificuldade ao fazer dieta durante amamentação, Débora disse que há momentos em que retirar o leite é necessário. “Por que eu digo respiro? Funciona da seguinte forma: primeiro a mamãe tira o seu leite, o próprio leite que ela produz dos peitos, através de uma massagem manual ou usando uma maquininha. Esse leitinho você coloca no recipiente específico e coloca na geladeira ou no freezer. E quando você precisa sair, quando precisa se ausentar, uma mamada, duas ou mais, você já tem leitinho. Claro que você precisa acostumar seu neném a pegar mamadeira e tem que tomar cuidado para não ocorrer confusão de bico. Tem neném que não gosta de mamadeira também. Então, tudo vai de acordo com seu bebê e suas necessidades”, explicou a artista, que perdeu a vergonha de amamentar em público.

Débora leva filha para compromissos profissionais

Confirmada na novela “Verão 90 Graus“, Débora tem contado com a companhia da filha, Bella, para seu novo desafio profissional. “Bellinha vai comigo para aonde eu for. Tanto que agora nas preparações da novela ela tem me acompanhado por causa da amamentação. Mas é sempre bom ter um leite reserva, na geladeira, para caso eu precise me ausentar. Mas é isso gente, para fazer a ordenha pode parecer simples e é se você se instrui. Tem uma massagem que você prepara o peito antes de colocar a máquina. E tem que ter paciência e carinho porque nem sempre jorra leite, nem sempre é rápido. Então, pode ser que num dia você produza 30 ml na bombinha, tem dias que é 150. Lembrando de nunca julgar a mamãe que usa a forma láctea, essas formas de leitinho de farmácia, porque as vezes precisa. A gente não sabe a vida da outra”, concluiu a mulher de José Loreto.

(Por Patrícia Dias)