Emilly Araújo defende namoro da irmã Mayla com bilionário: ‘Parem de julgar’

Emilly Araújo reprovou as acusações de que a irmã gêmea, Mayla, com quem fez a 1ª viagem internacional no ano passado, está namorando por interesse. Os comentários maldosos surgiram após o jornalista Leo Dias noticiar que a irmã da campeã da 17ª edição do “BBB” engatou um relacionamento com Luca Seripieri, filho do bilionário José Seripieri Jr., dono da Qualicorp. Em seu Instagram, nesta quarta-feira (1º), a gaúcha se pronunciou diante das especulações: “O povo tem que parar de colocar o mérito das mulheres que alcançam seus objetivos em homens! (Falo por mim e por varias mulheres que não são nem chamadas pelo nome e ‘esposa de alguém’) Agora… nojo de quem está falando algo sobre minha irmã, gente… Nem todo mundo tem uma índole podre para se apaixonar pela situação financeira de alguém”.

Ex-BBB faz pedido: ‘Parem de julgar tanto’

A estudante, solteira desde o fim do relacionamento com Jô Amâncio, pediu para os internautas respeitarem o relacionamento da irmã: “Eu e ela somos acostumadas a nos apaixonar por pessoas, fui criada num lar com muita riqueza, a maior riqueza, o amor! Então parem de julgar tanto e comecem a ficar felizes pelas pessoas, principalmente se elas estão amando, isso é maravilhoso… Experimente”.

Ex-participante monta curso motivacional: ‘Se inspiram em mim’

Emilly está se dedicando a novos projetos um ano após o fim do reality show da TV Globo. Após estrear como apresentadora, a gaúcha foi convidada para palestrar sobre a vida de digital influencer em uma turma de pós-graduandos na universidade Unisinos, do Rio Grande do Sul. Depois da experiência na faculdade, a estudante está montando um curso para os fãs: “Os meus fãs e as pessoas que me seguem eu motivo bastante. Então, estou montando um curso agora. Se der certo, eu vou continuar dando palestra. Se me convidarem, eu vou. Eu amo falar sobre a minha história de vida, sobre meu trabalho como digital influencer… Estou montando um curso motivacional”. “É muito incrível saber que elas se inspiram em mim só eu sendo eu. Eu falo o que eu sinto no coração e escrevo. Eu amo escrever, amo falar, eu faço isso porque eu amo mesmo”, completou.

(Por Tatiana Mariano)