Projeto “Mulheres em Rede na Economia Criativa” é lançado em Campinas

Voltado para a troca de experiências, estímulo ao empreendedorismo feminino e protagonismo das mulheres em comunidades com fragilidade social, o projeto “Mulheres em Rede na Economia Criativa” está em período de inscrições para vivências de capacitação. O projeto visa atingir um perfil de público de diferentes classes sociais e escolaridades, incluindo principalmente mulheres das classes C e D. O lançamento do projeto será nesta quinta-feira, dia 19 de abril, às 19h, com a palestra “Economia Criativa e o Empoderamento Feminino”, com a especialista Patrícia Sant’anna, da Tendere, na Estação Cultura.

Aprovado pelo Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Cultura, o projeto é desenvolvido por um coletivo de mulheres formado por: Anna Kühl, Giovana Umbuzeiro Valent, Micheli dei Paula, Lisa Bueno e Renata Mendes , que se juntaram para potencializar a formação de redes de mulheres empreendedoras em Campinas, todas com histórias profissionais ligadas à economia criativa e ao empreendedorismo feminino. O projeto tem o objetivo de promover a organização de redes femininas na região  para discutir questões como geração de trabalho e renda, autonomia, novos modelos de negócio, cultura digital e uso de redes sociais para negócios, entre outros.

A programação está dividida em 3 etapas, que serão realizadas de abril a julho: período de inscrição das candidatas, formação com palestras e vivências nos territórios definidos, além de práticas empoderadoras e, no final, apresentação de cases inspiradores da economia criativa.

As inscrições para participar das atividades podem ser feitas até o dia 6 de maio pelo site: projetomulheresemrede.org. Os requisitos para se inscrever são: ser empreendedora ou aspirante (uma ideia de negócio e o desejo de realizá-lo já está valendo) na Economia Criativa, manifestar desejo empreendedor; compromisso na participação integral do programa.

O projeto visa atender principalmente mulheres que residem ou atuam em territórios de vulnerabilidade econômica, mas não exclusivamente. Destinado a participantes, a partir de 18 anos, atuantes e/ou residentes na Região Metropolitana de Campinas, que já estão envolvidas no contexto da economia criativa de alguma maneira, tais como: microempresárias, artesãs, professoras, fotógrafas, produtoras, ilustradoras, artistas e interessadas em geral.

Todas as atividades são gratuitas e deverão fomentar a proximidade entre as participantes, de modo que sejam identificados: talentos complementares, demandas recorrentes, possibilidades de trocas de saberes, oportunidades para o coletivo (divulgação, vendas, compras de matérias-primas). A formação de uma rede de mulheres empreendedoras é o resultado esperado pelo projeto e o maior ganho para as participantes.

Ao todo serão contempladas 48 candidatas, que podem estar em diferentes fases ou necessidades para se desenvolver. “Empreender sem apoio pode nos travar em alguma fase, sem entendermos o porquê não conseguimos ir além, mas quando estamos em rede fica mais fácil de identificar, ver as possibilidades e buscar apoio para superar as dificuldades, quando nos permitimos se desenvolver com as relações e oportunidades que surgem delas”, afirma Lisa Bueno, umas das idealizadoras do projeto.

Depois da seleção, irão ocorrer as Vivências sobre Economia Criativa em dois territórios já selecionados: Espaço Cultural Maria Monteiro, na região Padre Ancheita, e em uma das Casas de Cultura do corredor da Av. John Boyd Dunlop, que une pontos de cultura como Tainã, Fazenda Roseira, Casa de Cultura Itajaí. A Casa de Cultura será escolhida de acordo com a facilidade de acesso para a maioria das contempladas.

As vivências envolvem dinâmicas coletivas de troca de experiências sobre economia criativa, empreendedorismo, cooperativismo e uso de redes sociais e tecnologia para negócios. Já as práticas empoderadoras, são ações realizadas em espaços urbanos para ampliar a voz e visibilidade das ações do projeto e da causa.

Confira a programação completa:

19/04 – 19h – Palestra “Economia Criativa e o Empoderamento Feminino”. Palestrante: Patrícia Sant’anna, da Tendere. Local: Estação Cultura
26/04 – 19h – Produção Cultural e Empreendedorismo. Palestrante: Cassiane Tomilhero, da CAIS das Artes. Local: Centro Cultural Maria Monteiro (Pe. Anchieta)
05/05 – 10h – Caminhada fotográfica. Orientação: Cintia Antunes, fotógrafa. Percurso – sai da Estação Cultura, segue para Ruas 13 de maio, Conceição, e termina na Feira Hippie do Centro de Convivência
26/05 e 16/06 – Vivências de capacitação e troca de experiências (Espaço Cultural Maria Monteiro – horário a ser confirmado)
09/06 e 23/06 – Vivências de capacitação e troca de experiências (Casa de Cultura do corredor da Dunlop – local e horário ser confirmado posteriormente)
05/07 – 19h – Economia Criativa como Negócio: Experiências femininas (data e local ainda a confirmar)
Data a ser confirmada – Pedal de Mulheres TPM. (data e trajeto a confirmar) – Evento de Ciclismo Urbano, de celebração e encerramento do projeto com organização de Letícia Figueiredo, arquiteta e cicloativista.

Serviço:

Projeto “Mulheres em Rede na Economia Criativa”
Inscrições: até o dia 06 de maio
Informações e inscrição no site: projetomulheresemrede.org