Home Notícias Brasil Battisti deixa Bolívia para cumprir pena na Itália

Battisti deixa Bolívia para cumprir pena na Itália

7 min read
Comentários desativados em Battisti deixa Bolívia para cumprir pena na Itália
0
6

O italiano Cesare Battisti, de 64 anos, já deixou a Bolívia em direção a Itália, onde vai cumprir pena de prisão perpétua. O avião partiu por volta das 19h (horário de Brasília) do Aeroporto Internacional de Viru Viru, em Santa Cruz de La Sierra. A previsão é que ele chegue a Roma por volta das 13h30, no horário italiano.

A informação do embarque de Battisti para a Itália também foi divulgada pelo primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, em uma rede social.Já o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, comemorou a prisão de Battisti e publicou, no Twitter, fotos do italiano no avião. O condenado por terrorismo aparece um cavanhaque, semelhante a um dos disfarces divulgados pela Polícia Federal brasileira.

Na manhã deste domingo (13), o governo brasileiro informou que antes de partir para a Itália, Battosti passaria pelo Brasil. A decisão foi tomada pelo presidente Jair Bolsonaro após uma reunião com os ministros Sérgio Moro (Justiça), Augusto Heleno (Segurança Institucional) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores). Por volta das 18h30, o Ministério da Justiça e o Itamaraty divulgaram nota em que confirmavam que Battisti não passaria pelo Brasil no retorno à Itália.

Segundo a nota, “o Brasil ofereceu facilitar o embarque pelo território nacional e devido à urgência foi encaminhada uma aeronave da Polícia Federal brasileira à Bolívia”. O documento acrescenta que, no entanto, optou-se pelo envio direto de Battisti à Itália (confira na íntegra ao fim dessa matéria).

Relacionadas

Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália pelo assassinato de quatro pessoas, na década de 1970, quando integrava o grupo Proletários Armados pelo Comunismo. Ele se diz inocente e que foi vítima de perseguição política. Ontem (12), foi preso em Santa Cruz de La Sierra, uma das principais cidades da Bolívia.

O italiano passou 30 anos como fugitivo entre o México e a França e, em 2004, chegou ao Brasil, onde foi preso três anos depois. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a extradição em uma decisão não vinculativa que deixava a palavra final ao então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No último dia de seu segundo mandato, em 2010, Lula negou a extradição.

Em setembro de 2017, o governo italiano pediu ao ex-presidente Michel Temer a revisão da decisão sobre Battisti. No dia 13 de dezembro do ano passado, o ministro Luiz Fux determinou a prisão do ex-ativista. No dia seguinte, a extradição foi autorizada por Temer. Desde então, Battisti estava foragido.

Veja a íntegra da nota divulgada pelo Itamaraty e pelo Ministério da Justiça:

Nota conjunta do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Justiça e Segurança Pública – Entrega de Cesare Battisti à Itália

O terrorista Cesare Battisti retornará diretamente da Bolívia, onde foi preso na madrugada de hoje, para a Itália, onde começará a cumprir imediatamente a pena de prisão que lhe foi cominada pela Justiça italiana.

O Brasil ofereceu facilitar o embarque pelo território nacional e devido à urgência foi encaminhada uma aeronave da Polícia Federal brasileira à Bolívia. No entanto, optou-se pelo envio direto do prisioneiro à Itália.

O governo brasileiro se congratula com as autoridades bolivianas e italianas e com a Interpol pelo desfecho da operação de prisão e retorno de Battisti à Itália. O importante é que Cesare Battisti responda pelos graves crimes que cometeu. O Brasil contribui assim para que se faça justiça.

Load More Related Articles
Load More By redação
Load More In Brasil
Comments are closed.

Check Also

Eu quero rir com você até que nós fiquemos velhinhas

Amizades são uma parte importante da vida, pois algo é dito que os amigos são como a famíl…