Home Notícias Brasil ‘Ele não disse nada antes de atirar’, diz evangélico que estava na igreja (Foto: Foto: AFP)

‘Ele não disse nada antes de atirar’, diz evangélico que estava na igreja (Foto: Foto: AFP)

4 min read
Comentários desativados em ‘Ele não disse nada antes de atirar’, diz evangélico que estava na igreja (Foto: Foto: AFP)
0
7

No início da tarde desta terça-feira, 11, o aposentado Pedro Rodrigues, de 66 anos, conta que passou em frente à Catedral Nossa Senhora da Conceição, no centro de Campinas. Apesar de ser evangélico, sentiu que deveria entrar e fazer uma oração. Iniciada às 12h15, a missa já estava acabando. Aos poucos, as pessoas foram deixando o local, mas cerca de 20 pessoas continuaram rezando mesmo com a saída do padre, relata o aposentado. “Foi muito rápido”, diz.

Sentado em um banco na diagonal da frente, um homem levantou de repente e se virou com uma pistola 9 mm na mão. “Só vi que tinha um casal, ele atirou uma vez em cada um e eu saí correndo”, diz. Vídeo mostra toda a ação.

Identificado pela polícia, o atirador era Euler Grandolpho, de 49 anos, que teria iniciado um ataque a esmo contra os fiéis. Após ser baleado pela PM, ele teria se matado com um tiro na cabeça. O motivo do ataque é investigado.

“Ele não disse nada antes de atirar. As pessoas começaram a correr”, afirma Rodrigues. “Na hora, já pensei que era uma chacina.”

O aposentado conseguiu sair da igreja sem ser atingido. Na porta, parou para respirar, mas viu um homem baleado no ombro, tentando fugir. “Fiquei com medo e sai correndo até a rua.”

Os PMs chegaram em questão de segundos. “Ouvi muita sirene, mas não sabia o que estava acontecendo”, comentou o vendedor de uma loja de móveis. “Na hora, a gente não sabe se fecha a porta ou se tenta ajudar. As pessoas saíam correndo, gritando, chorando. Fiquei com muito medo”, descreveu uma colega.

À tarde, a praça ficou tomada por curiosos, e a perícia teve de isolar o perímetro da igreja. Com celular, as pessoas gravavam autoridades dando entrevista ou faziam imagens da catedral.

Entre elas, faziam especulações sobre o motivo do crime. No Whatsapp, mostravam umas às outras a foto do atirador, de camisa azul, caído próximo ao altar. A maioria dizia nunca ter visto Grandolpho antes.

Relacionadas

Load More Related Articles
Load More By redação
Load More In Brasil
Comments are closed.

Check Also

Eu quero rir com você até que nós fiquemos velhinhas

Amizades são uma parte importante da vida, pois algo é dito que os amigos são como a famíl…