Connect with us
Apple - um novo sentido para a linha MacBook Apple - um novo sentido para a linha MacBook

Computadores e aparelhos eletrônicos

Apple – um novo sentido para a linha MacBook

Artigo

em

A Apple parece ter finalmente solucionado um problema que vinha incomodando seus consumidores: a confusão de modelos similares com nomes diferentes, chips distintos e hardware variado. Agora, com a chegada do tão esperado MacBook Air de 15 polegadas e as duas revisões dos MacBook Pro – que surpreenderam por terem sido lançadas em menos de 12 meses –, a empresa mostra ao mercado os chips mais potentes que já produziu.

A nova direção da Apple

Os novos MacBook Pro de 14 e 16 polegadas, equipados com o chip M3, são um indicativo mais claro da direção que a Apple decidiu tomar. A companhia aposentou o MacBook Pro de 13 polegadas, pondo fim a um design que já estava ficando ultrapassado e ao controverso e frustrante Touch Bar.

PUBLICIDADE

Agora, os modelos Pro, principalmente os que possuem o chip M3 Max, são ideais para os profissionais, enquanto os MacBook Air são voltados para o público geral. Como afirmou Mat Smith, ‘Pela primeira vez em muito tempo, a linha de laptops da Apple finalmente faz sentido’.

A questão dos carros inteligentes e a privacidade

Paralelamente aos avanços da Apple, outro assunto que tem chamado a atenção é o dos carros inteligentes. O problema é que, embora sejam uma realidade, esses veículos estão longe de ter políticas de privacidade à altura. A Mozilla divulgou recentemente que todas as 25 marcas de carros que analisou falharam nos testes de privacidade.

PUBLICIDADE

Esses veículos são capazes de coletar informações pessoais, e os termos de uso descrevem como os fabricantes conseguem o consentimento dos usuários para isso. Mesmo assim, segundo a Mozilla, todas as marcas ultrapassaram os limites aceitáveis de coleta e uso de dados.

WeWork e o pedido de proteção contra falência

Outra notícia recente é o pedido de proteção contra falência feito pela WeWork, empresa de aluguel de espaços de trabalho. Depois de relatos na semana passada de que a WeWork estava prestes a entrar com o pedido de proteção do Capítulo 11, as ações da empresa foram suspensas na Bolsa de Valores de Nova York na segunda-feira.

PUBLICIDADE

Segundo o The New York Times, a WeWork descreveu seu pedido de falência como uma ‘reorganização abrangente’ de seus negócios. A empresa tem enfrentado dificuldades em um mercado imobiliário abalado pelo aumento dos custos de empréstimos e pela mudança acelerada pela pandemia, que levou milhões de pessoas a trabalhar remotamente.

Conclusão

Enfim, a Apple parece ter encontrado uma direção mais clara para sua linha MacBook, ao mesmo tempo em que questões relacionadas à privacidade nos carros inteligentes e a situação da WeWork mostram os desafios enfrentados por empresas e consumidores em um mundo cada vez mais conectado e digital.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE