Connect with us
Problemas em Crescimento na Divisão de Veículos Autônomos da GM, a Cruise Problemas em Crescimento na Divisão de Veículos Autônomos da GM, a Cruise

Computadores e aparelhos eletrônicos

Problemas em Crescimento na Divisão de Veículos Autônomos da GM, a Cruise

Artigo

em

A Cruise, divisão de veículos autônomos da General Motors, tem enfrentado uma série de desafios recentemente. Desde a suspensão de suas permissões de condução autônoma pelo Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia (DMV) devido a problemas de segurança, até relatórios revelando dificuldades em suas tecnologias de reconhecimento e controle remoto.

Reconhecimento de Crianças e Intervenções Humanas

Relatórios recentes indicam que os veículos autônomos (AVs) da Cruise têm problemas para reconhecer crianças e requerem intervenção humana com frequência. Além disso, a empresa anunciou recentemente a suspensão temporária da produção de seu transporte totalmente autônomo, o Origin, aumentando as preocupações.

PUBLICIDADE

Problemas de Detecção de Crianças

Segundo o The Intercept, a Cruise manteve seus veículos em circulação mesmo sabendo que eles tinham problemas para reconhecer crianças. De acordo com materiais de avaliação de segurança internos, os veículos autônomos da Cruise podem não ter sido capazes de detectar efetivamente crianças para tomar precauções extras.

Em uma simulação, a empresa não conseguiu descartar um cenário em que um veículo atinge uma criança. Em outro teste específico, um veículo detectou um manequim do tamanho de uma criança, mas ainda assim o atingiu com um espelho a 45 km/h. A empresa atribuiu os problemas a um software e testes inadequados.

PUBLICIDADE

Intervenção Humana Recorrente

Além disso, os veículos autônomos da Cruise exigem assistência humana a cada quatro a cinco milhas, de acordo com um relatório do The New York Times confirmado em grande parte pelo CEO da Cruise, Kyle Vogt, no Hacker News. Isso significa que em muitas viagens, um humano precisa intervir várias vezes.

Grandes Buracos e Riscos de Segurança

Outro problema que os AVs da Cruise enfrentam é a detecção de grandes buracos na estrada, como poços de canteiros de obras com equipes dentro. Esse problema é tão significativo que a própria empresa o classificou como um ‘risco maior’.

PUBLICIDADE

Falhas na Detecção de Buracos e Riscos Potenciais

Os documentos da GM indicaram que, mesmo com sua pequena frota de AVs, era provável que um veículo caísse em um buraco pelo menos uma vez por ano – e em um poço com pessoas dentro uma vez a cada quatro anos. Esse cenário quase aconteceu, de acordo com um vídeo analisado pelo The Intercept.

Melhorias e Foco em Zonas de Construção

Em uma declaração, a Cruise afirmou que melhorar a capacidade de seus AVs de detectar potenciais perigos ao redor de zonas de construção tem sido uma área de foco. A empresa tem realizado extensos testes supervisionados por humanos e simulações, resultando em melhorias contínuas.

PUBLICIDADE

Operação em Vias Públicas e Responsabilidade

Todos esses problemas levantam a questão de se a Cruise deve operar seus veículos em vias públicas. Professores de engenharia e especialistas em segurança automotiva têm expressado preocupações.

Questões Éticas e de Segurança

O professor de engenharia da Carnegie Mellon, Phil Koopman, disse ao The Intercept: ‘Se você não consegue ver crianças, é muito difícil aceitar que isso não seja de alto risco – não importa quão infrequente você pense que isso vai acontecer.’

PUBLICIDADE

A Necessidade de Assistência Humana

Além disso, o fato de os robô-táxis da Cruise exigirem assistência humana a cada quatro a cinco milhas levanta questões sobre o quão autônomos eles realmente são.

Suspensão da Produção do Origin

Finalmente, parece que a Cruise interrompeu a produção de seu veículo autônomo Origin depois que o DMV da Califórnia retirou sua licença. Em uma reunião com todos os funcionários, Vogt, referindo-se à retirada da licença do DMV, afirmou que ‘como muitas coisas estão em fluxo, tomamos a decisão com a GM de pausar a produção do Origin’.

PUBLICIDADE

A Cruise ainda está operando seus AVs na Califórnia, mas agora deve ter um motorista humano de reserva ao volante. Enquanto isso, a Califórnia diz que deu à Cruise um caminho de volta à operação sem motorista.

O artigo foi escrito com base em informações e relatórios de várias fontes, incluindo The Intercept, The New York Times, Hacker News e Forbes. Todos os fatos e declarações foram cuidadosamente verificados.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE