Connect with us
Manifestações Globais em Apoio à Palestina - Uma Chamada à Solidariedade Manifestações Globais em Apoio à Palestina - Uma Chamada à Solidariedade

Mundo

Manifestações Globais em Apoio à Palestina – Uma Chamada à Solidariedade

Artigo

em

Introdução

Neste sábado (4/11), manifestantes pró-Palestina uniram-se em diversas cidades ao redor do mundo para expressar sua indignação contra a ofensiva militar de Israel na Faixa de Gaza. Este pedaço estreito de terra, com cerca de 41 quilômetros de comprimento e 10 quilômetros de largura, é lar para aproximadamente 2,2 milhões de palestinos.

Manifestações Ao Redor do Mundo

Milhares de pessoas se reuniram em capitais como Washington (EUA), Londres (Reino Unido), Berlim (Alemanha), Paris (França), Ancara (Turquia), Buenos Aires (Argentina) e Taipei (Taiwan). Manifestações semelhantes também aconteceram em várias cidades do Brasil.

PUBLICIDADE

Brasil: A Luta pela Paz

Em Brasília, os manifestantes se reuniram na Asa Norte, onde uma feira agroecológica foi criada em 2019 por assentados ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Com faixas e cartazes, o grupo que se reuniu na capital federal exigiu medidas mais firmes do governo brasileiro contra a escalada da guerra, que classificam como um ‘genocídio’ do povo palestino.

“`markdown
> ‘Estamos muito satisfeitos por esta expressão solidária do povo brasileiro, que sempre demonstrou estar e atuar à altura [dos desafios] quando se trata da [manutenção de uma] paz justa. Nós, palestinos, estamos precisando destas manifestações, de uma palavra, de um ato de solidariedade, para aliviar um pouco de nossa dor’, comentou o embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben.
“`

PUBLICIDADE

Ações do Brasil na ONU

Nos últimos 31 dias, o Brasil presidiu o Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU). O país apresentou quatro propostas de acordo para um cessar-fogo na Faixa de Gaza, porém, todas foram rejeitadas.

Situação Atual na Faixa de Gaza

Segundo o Hamas, os ataques de Israel já mataram ao menos 9.488 pessoas e feriram outras 24 mil na Faixa de Gaza. A ONU informa que mais de 1,4 milhão de palestinos já tiveram que deixar suas casas na Faixa de Gaza. A Organização Mundial da Saúde (OMS) relata que 12 dos 35 hospitais do território palestino não têm condições de atender à população devido à falta de combustível, suprimentos ou por ter sofrido algum dano.

PUBLICIDADE

O Grito por Justiça

`’É preciso parar essa agressão, este genocídio. Isto não é uma guerra. É um genocídio e nenhum ato justifica algo assim’`, afirmou Ahmed Shehada, presidente do Instituto Brasil-Palestina (Ibraspal), durante a manifestação.

Offensiva de Israel

A ofensiva israelense teve início após ação do Hamas em 7 de outubro, quando militantes do grupo atacaram várias comunidades próximas à fronteira israelense.

PUBLICIDADE

Prisioneiros e Reféns

Segundo as Forças de Defesa de Israel, o ataque do Hamas deixou mais de 1.400 mortos e ao menos 240 pessoas de diversas nacionalidades continuam mantidas como reféns.

Manifestações pelo Mundo

Manifestantes pró-palestinos foram às ruas de Londres, Berlim, Paris, Ancara e Istambul para pedir um cessar-fogo na Faixa de Gaza e punição a Israel por ter intensificado a ofensiva na região.

PUBLICIDADE

Londres: A Voz do Povo

Em Londres, grandes multidões bloquearam partes do centro da cidade, antes de marcharem para Trafalgar Square. Os manifestantes seguravam cartazes “Liberdade para a Palestina” e gritavam “cessar-fogo agora” e “aos milhares, aos milhões, somos todos palestinos”.

Paris: O Silêncio Não é Opção

No centro de Paris, os manifestantes portavam cartazes com os dizeres “Pare o ciclo de violência” e “Não fazer nada, não dizer nada é ser cúmplice”. Foi uma das primeiras grandes reuniões de apoio aos palestinos legalmente permitidas na capital parisiense desde o ataque de 7 de outubro.

PUBLICIDADE

Conclusão

A luta pela paz na Palestina é global. A situação atual na Faixa de Gaza é desesperadora, e o mundo está se unindo para pedir justiça. Cada voz que se levanta em apoio à Palestina é um passo em direção à paz. E, como sempre, a luta continua.

Para informações adicionais, acesse o site

PUBLICIDADE
‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE