Connect with us
A Fome e a Agricultura Após o Ciclone Extratropical no Sul A Fome e a Agricultura Após o Ciclone Extratropical no Sul

Notícias

A Fome e a Agricultura Após o Ciclone Extratropical no Sul

Artigo

em

Rastro de Destruição

A passagem de um ciclone extratropical deixou um rastro de destruição em cidades gaúchas, com temporais e alagamentos devastando regiões inteiras. O número de mortos confirmados até o momento é de 41, com 46 pessoas ainda desaparecidas. Os danos afetaram 87 municípios, desabrigando 3,1 mil pessoas e desalojando outras 8,2 mil.

Cidades como Muçum, Roca Sales, Nova Bassano, Estrela, Ibiraiaras, Passo Fundo, Mato Castelhano, Encantado, Lajeado e Arroio do Meio foram algumas das mais afetadas.

PUBLICIDADE

!Imagem de uma cidade afetada pelo ciclone

Ameaça à Segurança Alimentar

As consequências do ciclone vão além da destruição física. Organizações de assistência estão preocupadas com a segurança alimentar dos milhares de desabrigados e desalojados, bem como dos próprios voluntários. A infraestrutura necessária para preparar alimentos para as famílias atingidas foi seriamente afetada, aumentando a dificuldade de garantir refeições adequadas.

PUBLICIDADE

Juliano de Sa, presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (Consea-RS), tem trabalhado na montagem de cozinhas de campanha para minimizar a situação.

> ‘É um problema urgente. São mais de 10 mil famílias e centenas de voluntários que estão com dificuldades para alimentação. As doações chegam em alimentos não perecíveis ou em lanches, porém, as pessoas não têm como cozinhar.’

PUBLICIDADE

Futuro Preocupante para Agricultores

A situação para os pequenos agricultores é particularmente preocupante. Muitos perderam suas lavouras no ciclone, o que pode ameaçar a oferta de alimentos na região. A necessidade de sementes para replantar as lavouras perdidas levou o Instituto Cultural Padre Josimo (ICPJ) a lançar uma campanha para arrecadação de sementes.

Frei Sergio Gorgen, diretor do ICPJ, descreveu a situação como desesperadora e caótica.

PUBLICIDADE

> ‘Perdas inestimáveis e irreparáveis. Perderam plantios, animais, galpões, máquinas, casas. Com a campanha, vamos tentar repor um pouco do que perderam e levar conforto e solidariedade.’

Campanha de Doações

A campanha Sementes de Solidariedade é um esforço para ajudar os pequenos agricultores a se recuperarem. As doações podem ser feitas via Pix (CNPJ) da Caritas Brasileira: 33654419001007 ou por depósito bancário: Conta Corrente 55.450-2, Agência 1248-3 (Banco do Brasil).

PUBLICIDADE

Auxílio do Governo

O presidente em exercício, Geraldo Alckmin, anunciou o repasse de recursos da União para as prefeituras do Rio Grande do Sul com situações de calamidade e emergência devidamente reconhecidas. Para o cálculo do repasse, o governo considerará o valor de R$ 800 por pessoa afetada pelas consequências da passagem do ciclone extratropical.

Ações da Defesa Civil

A Defesa Civil tem se empenhado em auxiliar as famílias afetadas. O coronel Luciano Chaves Boeira, chefe da Casa Militar e Proteção e Defesa Civil, destacou que alguns itens são mais demandados, como roupas íntimas, fraldas e roupas de cama.

PUBLICIDADE

As doações podem ser entregues em pontos de referência da Defesa Civil e quartéis do Corpo de Bombeiros. É importante que todas as doações estejam em boas condições de uso e higienizadas.

Conclusão

A situação no sul do país é grave, e a recuperação será um longo processo. No entanto, a solidariedade dos brasileiros e a ação das autoridades podem garantir que a segurança alimentar não seja mais uma preocupação para os afetados. É importante que todos se unam neste momento para ajudar aqueles que mais precisam.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE