Connect with us
A Nova Balsa do Bororé - Inovação e Sustentabilidade no Transporte Fluvial Paulista A Nova Balsa do Bororé - Inovação e Sustentabilidade no Transporte Fluvial Paulista

Notícias

A Nova Balsa do Bororé – Inovação e Sustentabilidade no Transporte Fluvial Paulista

Artigo

em

A Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (SEMIL) de São Paulo, em parceria com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), revolucionou o transporte fluvial na capital com a implementação de uma nova balsa na Travessia Bororé.

Inovação no Transporte

A nova embarcação, chamada de Metálica RG V, é um avanço significativo em termos de capacidade e eficiência. Com o investimento de R$ 8,5 milhões, a EMAE adicionou ao sistema uma balsa do tipo Ferryboat, que possui propulsão própria, levando até 300 passageiros e 32 veículos, um acréscimo de 12 veículos em relação à balsa anterior.

PUBLICIDADE

Redução do Tempo de Espera

Uma das grandes vantagens dessa nova embarcação é a redução do tempo de espera. O sistema mais ágil proporciona uma média de 9 minutos para a estivagem (operação de embarque, acomodação de veículos, travessia e desembarque). Isso significa uma melhora significativa na mobilidade da região.

Sustentabilidade

A Metálica RG V também se destaca por seu foco em sustentabilidade. A embarcação é equipada com dez placas fotovoltaicas que alimentam todo o sistema de iluminação, demonstrando um compromisso claro com a preservação do meio ambiente.

PUBLICIDADE

Operação Ininterrupta

A nova balsa funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, garantindo a continuidade do serviço para a população.

Impacto Positivo

Desde o início de sua operação, a nova balsa já trouxe impactos positivos para a travessia. A expectativa é que, após os ajustes iniciais, o transporte fluvial se torne ainda mais eficiente.

PUBLICIDADE

Reforma da Balsa Antiga

A antiga balsa, que estava em operação antes da Metálica RG V, será reformada e modernizada, ficando à disposição como reserva.

Outras Travessias da EMAE

Além da Travessia Bororé, a EMAE também opera as travessias João Basso e Taquacetuba, ambas no reservatório Billings.

PUBLICIDADE

Conclusão

A nova balsa da Travessia Bororé é um exemplo de como a inovação e a sustentabilidade podem andar juntas para melhorar a mobilidade urbana. Com capacidade aumentada, tempo de espera reduzido e foco em energia limpa, a Metálica RG V representa um salto significativo na operação de transportes fluviais em São Paulo.

Nota: Este artigo baseia-se em informações fornecidas pela Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (SEMIL) e pela Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE).

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE