Connect with us
A Seca na Amazônia - Impacto nas Cidades e Navegação A Seca na Amazônia - Impacto nas Cidades e Navegação

Notícias

A Seca na Amazônia – Impacto nas Cidades e Navegação

Artigo

em

O período de estiagem no Amazonas tem levado várias cidades à situação de emergência, afetando diretamente várias atividades como pesca, agricultura e abastecimento de comunidades ribeirinhas. Este artigo explora a situação atual, observações da Defesa Civil e as mudanças de rotas de navegação devido à estiagem.

Cidades em Situação de Emergência

Três cidades do Amazonas, Benjamin Constant (na Calha do Alto Solimões) e Envira e Itamarati (na Calha do Juruá) já sentem os primeiros danos da estiagem. A escassez de água na Amazônia tem causado um impacto negativo significativo nas atividades diárias dos habitantes locais.

PUBLICIDADE

Além dessas cidades, outras 16 localidades estão em alerta, e oito em atenção, com uma possibilidade moderada de ocorrência de inundação.

Monitoramento pela Defesa Civil do Amazonas

A Defesa Civil do Amazonas está monitorando a situação de perto. Dentre os municípios monitorados, os seguintes estão em:

PUBLICIDADE

Atenção: Labrea, Canutama, Apuí, Uarini, Tefé, São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos.
Alerta: Boca do Acre, Pauini, Humaitá, Manicoré, Novo Aripuanã, Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Carauari, Juruá, Atalaia do Norte, Tabatinga, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Içá e Tonantins.

Mudança de Rotas de Navegação

A estiagem no Amazonas levou a Marinha do Brasil a restringir a navegação em alguns pontos críticos durante o período noturno. Isso se deve ao surgimento de obstáculos para a navegação, como pedras, troncos e bancos de areia.

PUBLICIDADE

O documento emitido pela Marinha ressalta que a navegação deve acontecer no período diurno, especialmente quando a profundidade local atinge um valor menor ou igual a 1,5 vezes o calado do navio.

Pontos Críticos de Navegação

Os pontos críticos de navegação incluem:

PUBLICIDADE

– Passagem do Tabocal, próximo ao município de Urucurituba
– Enseada (foz) do Rio Madeira, perto da cidade de Itacoatiara
– Enseada do Rio Purus com o Rio Solimões.

O Fenômeno El Niño

Segundo o meteorologista Luiz Alves, a estiagem, provocada pelo fenômeno climático El Niño, afeta mais os estados da Amazônia. Ele prevê que a incidência de chuvas em algumas regiões ficará abaixo do normal nos meses de julho a setembro.

PUBLICIDADE

Queimadas na Amazônia

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) informa que municípios do Sul do Amazonas registraram 1.401 focos de queimadas nos primeiros cinco dias de setembro. Em todo o estado, já foram registradas 2.594 queimadas, sendo que 54% desses focos estão no Sul do Amazonas.

Estamos observando uma situação crítica que requer nossa atenção e ação. É importante tomar medidas preventivas para minimizar o impacto da estiagem na Amazônia e em suas comunidades.

PUBLICIDADE

Fonte: Marcela Leiros – Da Agencia Amazonia

Para informações adicionais, acesse o site

PUBLICIDADE
‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’

.

PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE