Connect with us
De vendedor de picolé a 'Taligol' - Talisson assume e se torna o talismã do Braga na reta final do Brasileirão De vendedor de picolé a 'Taligol' - Talisson assume e se torna o talismã do Braga na reta final do Brasileirão

Notícias

De vendedor de picolé a ‘Taligol’ – Talisson assume e se torna o talismã do Braga na reta final do Brasileirão

Artigo

em

Talisson e o Bragantino

Talisson, o jovem atacante do time Red Bull Bragantino, tem se destacado no cenário futebolístico brasileiro. Nas últimas sete partidas do Bragantino no Campeonato Brasileiro, o jogador de número 21 participou de quatro jogos e marcou três gols. Em média, ele marcou um gol a cada 11 minutos em campo.

> ‘Estou vivendo o melhor momento da minha carreira. Me sinto privilegiado por estar no clube e poder ajudar. O técnico Pedro Caixinha tem me escolhido para entrar e sou muito grato a ele pela confiança. Trabalho muito e no momento certo as coisas acontecem’, afirma Talisson.

PUBLICIDADE

O foco é o próximo jogo

Apesar do bom momento e da proximidade com o líder, o jovem evita falar sobre o título do Brasileirão. Segundo ele, a equipe está focada em garantir a vaga no G-4, que dá classificação direta para a próxima Libertadores.

> ‘Entre o elenco não rola nenhuma conversa sobre título. Não estamos com isso na cabeça. Como o Caixinha diz, o mais importante é sempre o próximo jogo. Seria bom demais ganhar o Brasileirão no primeiro ano como profissional, mas não penso nisso. Deixo acontecer naturalmente e se for para ser, vai ser.’

PUBLICIDADE

A confiança do técnico

O técnico português Pedro Caixinha é o responsável por depositar confiança em Talisson e apostar nele. Caixinha chegou ao clube nesta temporada e uma das primeiras ações foi promover Talisson ao grupo profissional.

> ‘Ele é muito honesto e claro nas palavras, gosta muito de passar confiança e tranquilidade. Fala para arriscar, para ir aos jogos sem medo de errar. Ele até me deu o apelido de ‘Taligol’, que pegou no grupo. O elenco também me dá conselhos. O Raul e o Léo Ortiz estão sempre comigo. Me acolheram e dão confiança. É um grupo muito unido.’

PUBLICIDADE

O caminho até tornar-se jogador

Conquistar espaço em um elenco que luta por título em uma das competições mais difíceis do mundo, no entanto, passa longe de ser o maior desafio do jovem até aqui.

1. Origem humilde: Talisson vem de uma família humilde em Abaré, Bahia. Desde criança, ele sonhava em se tornar jogador de futebol e precisava economizar dinheiro para pagar as viagens até São Paulo, onde fazia testes durante a adolescência.
2. Trabalho duro: ‘Já passei por várias situações difíceis. Venho de família carente, de uma cidade sem oportunidades, então sempre tive que correr atrás do meu sonho. Com 13 anos tinha que vender picolé para conseguir dinheiro e viajar. Já carreguei frete na feira, vendi pão, cartela. Corri atrás, porque sabia que se ficasse esperando nada aconteceria’, lembra.

PUBLICIDADE

A última chance

Frustrado com a falta de oportunidade e as negativas que recebia, o atacante chegou a desistir de ser jogador, mas decidiu dar uma última chance ao sonho após acompanhar a pregação de um pastor na internet.

> ‘Quando eu já estava com 18 anos um amigo chamado Vanderlei, que tem um projeto de futebol na minha cidade, viu uma oportunidade de teste em Santa Catarina, pelo Atlético Batistense. Ele me chamou, mas eu estava muito frustrado e não queria ir. Disse a ele que não tinha lugar no ônibus, sendo que tinham mais de 20 lugares.

PUBLICIDADE

Ele continuou: ‘Mas uma noite antes da viagem eu estava lendo a bíblia e assistindo a live de um pastor, quando ele falou algumas coisas que me tocaram. Ele citou o salmo 55, que era justamente o que eu estava lendo. Parece que ele estava falando comigo. Eu chorei muito e decidi fazer o teste.’

O início da carreira

Talisson foi aprovado no teste e passou a integrar as categorias de base do Atlético Batistense. O jovem teve destaque e chamou a atenção do Itapirense, que o contratou para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2022.

PUBLICIDADE

> ‘Depois da copinha eu recebi algumas propostas, e a mais vantajosa para mim foi a do Bragantino. Sempre quis ser jogador, era meu único plano. Fiz dar certo e estou feliz demais.’

Conclusão

A jornada de Talisson é uma verdadeira lição de perseverança e determinação. De vendedor de picolé a talismã do Bragantino, o jovem atacante ensina que sonhos podem se tornar realidade quando se tem coragem para enfrentar os desafios e acreditar em si mesmo.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE