Connect with us
Homicídio em Juazeiro - Adolescente com mãos atadas identificado como filho de um GCM Homicídio em Juazeiro - Adolescente com mãos atadas identificado como filho de um GCM

Notícias

Homicídio em Juazeiro – Adolescente com mãos atadas identificado como filho de um GCM

Artigo

em

Por Demontier Tenório

Introdução

A pequena cidade de Juazeiro registrou mais um caso de homicídio, desta vez envolvendo um adolescente com as mãos atadas. O jovem foi identificado como Pedro Luccas Sobreira de Sousa, filho de um Subinspetor da Guarda Civil Metropolitana.

PUBLICIDADE

O Achado

Na manhã de sábado, por volta das 6 horas, moradores do bairro Carite se depararam com um corpo abandonado em uma das ruas do Loteamento Horto Ville. O corpo pertencia a um jovem de 17 anos, que apresentava marcas de perfurações a bala e tinha as mãos amarradas com ‘enforca gato’.

Identificação

O adolescente foi identificado como Pedro Luccas Sobreira de Sousa, residente na Rua Machado de Assis em Juazeiro. Ele era filho do Subinspetor Iranildo, membro da Guarda Civil Metropolitana.

PUBLICIDADE

Luta Contra as Drogas

Luccas era conhecido por sua batalha contra o vício em drogas. Apesar dos esforços da família para afastá-lo das substâncias narcóticas e das más influências, a luta foi em vão.

Velório e Sepultamento

O corpo será velado na Capela de Santa Edwirgens no bairro Carite. A mãe do adolescente, que estava na Bahia, retornou para acompanhar o sepultamento, que acontecerá no domingo.

PUBLICIDADE

Primeiro Homicídio de Setembro

Este foi o primeiro homicídio registrado em Juazeiro no mês de setembro e o 56º do ano no município. Isso representa um aumento de 73,6% em relação aos 76 assassinatos registrados no ano passado.

Último Homicídio do Ano

O último homicídio do ano aconteceu na madrugada do dia 26 de agosto. Thamires da Silva, um transexual de 30 anos conhecido como ‘Tiago’, foi morto a tiros na cabeça perto de sua casa no Triângulo.

PUBLICIDADE

Compartilhar a Notícia

A notícia pode ser compartilhada através das redes sociais, como args%3D&text=Acabei%20de%20ver%20Cad%C3%A1ver%20encontrado%20em%20Juazeiro%20com%20as%20m%C3%A3os%20amarradas%20era%20do%20filho%20de%20um%20GCM%20-%20Clique%20para%20ver%20tamb%C3%A9m%20%E2%98%9B%20’>Twitter e WhatsApp.

Conclusão

Este caso de homicídio em Juazeiro evidencia a dura realidade do aumento da violência na cidade. A luta contra as drogas e a criminalidade continua, e a esperança é de que casos como esse se tornem cada vez menos frequentes.

PUBLICIDADE

Este artigo foi escrito com base em informações do site Miséria. Para mais detalhes, visite o site aqui.

PUBLICIDADE

Para informações adicionais, acesse o site

‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.
PUBLICIDADE

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE