Connect with us

Notícias

Projeto de Alto Padrão em Maceió – Implicações Ambientais e Urbanísticas

Artigo

em

O Ministério Público de Alagoas (MPE) estabeleceu um prazo de 15 dias para que a Prefeitura de Maceió e a Construtora Record forneçam explicações sobre um projeto imobiliário de alto padrão, que pode resultar no desaparecimento do Hotel Jatiúca, localizado no bairro homônimo.

Consequências do Novo Empreendimento

O projeto tem levantado preocupações sobre potenciais danos ambientais e urbanísticos. A proposta pode resultar na transformação do espaço, atualmente cercado pela Lagoa da Anta e vegetação rica, em uma ‘selva de pedras’.

PUBLICIDADE

Especialistas em meio ambiente alertam para a possibilidade de agressão à Lagoa da Anta e à vegetação circundante, cujo impacto não poderá ser revertido.

Opinião de Alder Flores

O advogado e ambientalista Alder Flores considera que qualquer intervenção urbana precisa atender aos requisitos legais, urbanísticos e ambientais. Segundo ele, um estudo de impacto ambiental é indispensável nesse caso, envolvendo audiências públicas para que os órgãos de controle e a sociedade civil tomem conhecimento do projeto e emitam uma opinião a favor ou contra a iniciativa.

PUBLICIDADE

> ‘Embora a audiência pública seja meramente consultiva e não deliberativa, alguns argumentos apresentados podem e devem ser considerados pelos órgãos e pela construtora. Além desse estudo de impacto ambiental, eu diria ser preciso dispor de um estudo de impacto de vizinhança, aliado ao estudo de trafegabilidade, que, fatalmente, será influenciada na região’. – Alder Flores

Flores ressalta que o Plano Diretor da cidade está em vigor, embora desatualizado, e deve ser respeitado.

PUBLICIDADE

A Construtora Record e o Hotel Jatiúca

A Construtora Record iniciou a negociação para a compra do Hotel Jatiúca há mais de um ano. O sócio da empresa afirmou que o novo espaço será ‘mais democrático e moderno’ e que a marca Jatiúca ‘não vai sumir e vai evoluir no quesito turismo’.

No entanto, até o momento, a Record não revelou detalhes sobre a proposta em discussão.

PUBLICIDADE

Patrimônio em Risco

A Promotoria de Justiça de Urbanismo do Ministério Público de Alagoas instaurou notícia de fato para averiguar os riscos de degradação paisagística com o novo empreendimento planejado para substituir o Hotel Jatiúca.

O arquiteto e urbanista Dilson Ferreira, morador da região, considera a área como um patrimônio da cidade e se preocupa com o impacto da transformação.

PUBLICIDADE

> ‘Ficamos apreensivos porque não sabemos que empreendimento será esse. Falam que será bom e que contribuirá para a cidade. Se isso acontecer, deveríamos pelo menos saber o que é, pois temos exemplos ruins de implantação desses empreendimentos em ambientes sensíveis, próximos a lagoas’. – Dilson Ferreira

O Ibama e o Ministério Público Federal também foram acionados, mas até agora não se posicionaram sobre o caso.

PUBLICIDADE

Conclusão

O futuro do Hotel Jatiúca e da Lagoa da Anta está em jogo, com o avanço do projeto imobiliário de alto padrão. A sociedade civil e órgãos de controle estão alertas para garantir que o desenvolvimento não sacrifique o patrimônio natural e cultural da cidade de Maceió.

Para informações adicionais, acesse o site

PUBLICIDADE
‘Este conteúdo foi gerado automaticamente a partir do conteúdo original. Devido às nuances da tradução automática, podem existir pequenas diferenças’.

Jornalista e editora do NHTV, um espaço onde trago as principais notícias do Brasil e do mundo. Minha paixão pelo jornalismo me motivou a criar este site, com o objetivo de oferecer informações precisas e imparciais sobre uma variedade de tópicos. Acredito no poder do jornalismo para informar, inspirar e capacitar as pessoas a compreenderem melhor nosso mundo em constante mudança. Agradeço por nos acompanhar e estou aqui para fornecer notícias confiáveis e relevantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE