Sobre Campinas, Boulos lembra que armas não geram segurança

247 – O líder do MTST, Guilherme Boulos, lamentou a tragédia ocorrida nesta terça-feira 11 em Campinas (SP), onde um homem atirou contra fiéis, matando quatro pessoas, e depois se suicidou no altar da Catedral de Campinas. Outras quatro pessoas estão feridas, uma em estado grave, e lembrou que as armas não geram segurança, num momento em que a defesa da armação da sociedade foi tema da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro.

“Lamentável tragédia! Homem atira dentro de igreja em Campinas, mata quatro e se suicida. Nossa solidariedade aos familiares. Importante que motive a reflexão daqueles que acreditam que vão gerar segurança com mais armas”, comenta Boulos no Twitter.

Manuela D’Ávila (PCdoB), que foi candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad (PT) em outubro, destacou o combate ao discurso de ódio. “Preocupante a notícia q chega de Campinas, onde um homem invadiu uma missa e teria matado quatro pessoas. O Brasil aguarda mais informações. Minha solidariedade à família das vítimas! Estejamos todos atentos à violência, intolerância religiosa e discurso de ódio mais do que nunca”, postou no Twitter.

Eu apoio o 247

Economize em suas compras usando Cupons de Desconto