Paulínia: base tem quatro candidatos à Presidência da Câmara

A Câmara de Paulínia vai decidir quem vai dirigir a Casa Legislativa no próximo biênio e a disputa esta intensa entre os membros da base governista. Pelo menos, quatro parlamentares disputam o cargo – Marquinho Fiorella (PSB), Loira (PSDC), Edilson (PSDB) e Flávio Chavie (PSDC) – se bem que esse não teria chances reais na disputa. 

O vereador Loira, que tem chances reais de se reeleger, estaria se sentindo preterido pelo prefeito Du Cazelatto (PSDB) – havia um acordo que Loira e seu grupo apoiaria Du Cazelatto à Presidência para o biênio 2018/2019 com a promessa de apoio para o biênio 2020/2021. Ocorre que agora, Cazelatto, que acabou virando prefeito devido à cassação do mandato de Dixon de Carvalho, queria eleger Edilson, mas ele não conseguiu se viabilizar. Du Cazelatto, então, passou a apoiar Fiorella desde que ele consiga emplacar o seu nome. Em suma, a preferência do prefeito estaria sobre Edilson e Fiorella. 

A disputa está acirrada e os votos são contados a todo instante: ora Loira tem 9, ora os votos vão para Fiorella. Para se eleger, um parlamentar precisa ter oito votos. 

Flávio Chavie, segundo um parlamentar, não é sequer candidato. 

A eleição será na sexta-feira (14/12), às 10h, em sessão extraordinária. As chapas serão inscritas após o início dos trabalhos e a votação será aberta.