Home Campinas e RMC Vinhedo Conheça a identidade dos mortos e feridos por atirador em Campinas

Conheça a identidade dos mortos e feridos por atirador em Campinas

6 min read
Comentários desativados em Conheça a identidade dos mortos e feridos por atirador em Campinas
0
13

A Polícia Civil divulgou na noite desta terça-feira (11) o nome das quatro pessoas que morreram durante o ataque que aconteceu na Catedral Metropolitana de Campinas. Euler Fernando Grandolpho, 49 anos, se levantou durante a missa e fez dezenas de disparos.

Entre os mortos estão: Sidnei Vitor Monteiro, de 39 anos, José Eudes Gonzaga, de 68 anos, Cristopher Gonçalves dos Santos, de 38 anos, Eupidio Alves Coutinho, de 67 anos.

Outras quatro pessoas foram baleadas e socorridas para hospitais da região. Maria de Fátima Frazão Ferreira, de 68 anos, foi atingida com um tiro na perna e já recebeu alta do Hospital das Clínicas da Unicamp.

Jandira Prado Monteiro, de 65 anos, foi ferida no tórax e na mão direita. Ela teve também sofreu uma fratura na clavícula. Jandira permanece em observação e o estado de saúde é estável, no Hospital Municipal Mário Gatti.

Heleno Severo Alves, de 84 anos, teve ferimento no tórax e no abdome. Heleno passou por cirurgia e está na UTI. Ele está internado no Hospital Municipal Mário Gatti, em estado grave. Um homem, de 64 anos, recebeu alta do Beneficência Portuguesa de Campinas. Ele recebeu um tiro em cada braço.

Atirador era calmo 

O amigo de infância do atirador da Catedral Metropolitana de Campinas, o empresário Ivan Alves, afirmou em entrevista ao R7 que nunca imaginava que Euler cometeria um crime como o que ocorreu na tarde desta sexta-feira (11). Segundo ele, o amigo era calmo, costumava ir a igreja com certa frequencia, não trabalhava e vivia com o pai, que é viúvo, em Vinhedo (SP). Nos pertences de Euler encontrados pela polícia havia um cartão do negócio do amigo.

Ataque premeditado

O delegado do 1º DP de Campinas, Hamilton Caviola, afirmou  ainda que Euler teria conhecimento no manuseio de armamentos. “O manuseio de uma pistola automática é complicado por si só”, diz ele. “Ele manuseia uma arma e ainda faz a substituição do carregador dela. Isso é muito difícil para uma pessoa leiga”, afirma.

Pessoas que estavam na igreja e conseguiram escapar da ação do atirador, afirmaram que ação foi próximo do fim da missa, sem nenhum aviso e muito rápido. “Eu estava a uns seis bancos na frente dele. Ele estava discreto na missa, tanto que eu não tinha notado a presença dele. Até que uns 10 minutos depois da missa, ele começou atirar”, relatou o aposentado Pedro Rodrigues, de 76 anos.

Rezem por ele e pelas vítimas

O padre Amauri Thomazzi, que celebrava a missa no momento em que Euler começou a atirar, pediu em um vídeo publicado nas redes sociais para que as pessoas rezem pelo atirador e pelas vítimas. “Foram mais de 20 tiros aqui dentro e depois ele se matou. Então peço que rezemos por ele e por aqueles que foram feridos”, disse o padre.

Investigação

A Polícia Civil fez no ínicio da noite desta terça-feira (11) buscas na casa do pai de Euler, na cidade de Vinhedo. No local foram apreendido um computador, pen-drives, anotações e itens pessoais para auxiliar na investigação o que levou o homem a efetuar dezenas de disparos em um igreja e se matar em seguida.

Load More Related Articles
Load More By redação
Load More In Vinhedo
Comments are closed.

Check Also

Eu quero rir com você até que nós fiquemos velhinhas

Amizades são uma parte importante da vida, pois algo é dito que os amigos são como a famíl…