Juliana Alves reprova cobrança sobre corpo perfeito após gravidez: ‘Desserviço’

Atriz avalia pressão que a mulher sofre após dar à luz

Conciliando o trabalho e os cuidados com a filha, Juliana falou também que é contra a glamourização da maternidade. “Acho um desserviço o culto ao corpo sarado pouco tempo pós-parto. A natureza do corpo da mulher que amamenta está a serviço da amamentação. Mesmo quando ela já trabalha e se cuida. Quando os bebês já estão com uma rotina estabelecida, após a introdução alimentar, fica mais fácil pra gente ter uma vida social mais ativa mesmo ainda amamentando. Em termos de tratamentos estéticos, existem várias restrições, para não prejudicar a saúde da neném. E está tudo bem se você se sente bem. As pessoas à volta da mãe recente, têm que aprender a respeitar isso. E acho cruel, desumana e covarde a pressão em cima de mães em pleno puerpério. A amamentação e os cuidados com o bebê devem envolver os pais e quem estiver na rede de apoio. E essa rede de apoio é muito importante para a mãe também. Cada pessoa tem uma configuração. Cada uma com sua natureza, sua história e seu valor com tudo isso. Eu tenho pressa é de ser feliz e você?”, finalizou a rainha de bateria da Unidos da Tijuca, que retornou à Sapucaí poucos meses depois da chegada da herdeira.

(Por Patrícia Dias)