Marília Mendonça ironiza ao exibir corpo mais magro em show: ‘Tanto Photoshop’

Marília Mendonça emagreceu 20 kg com reeducação alimentar e tem exibido o novo corpo nas redes sociais e em shows. Nesta quinta-feira (19), a cantora se apresentou no Festival Expocrato 2018, no Parque Pedro Felício Cavalcanti, no Ceará, e chamou atenção pela silhueta mais magra. Após ser acusada de editar suas fotos, a sertaneja ironizou os comentários de haters em seu Instagram: “Tanto Photoshop que perdeu até um dedo, era fã… quem precisa de dedo com uma beleza dessa? Difícil suportar uma gata dessa no mundo, né? Hoje foi f***, Expocrato! Obrigada”.

Veja também

Cantora reprova críticas entre mulheres: ‘Vamos nos unir’

Em seu perfil do Twitter, a sertaneja destacou a importância da sororidade e fez um alerta para que as mulheres evitem criticar uma às outras. Isso aconteceu após a cantora compartilhar uma lista em que Anitta e ela apareciam entre os artistas com o maior número de vídeos com mais de 100 milhões de visualizações no Youtube. “Que hino para música brasileira. Duas mulheres dominando o Youtube… Ainda é modinha mulher cantar? Só lembrando: mulher pode cantar, e não é só cantar… Pode opinar sobre política, futebol e pode fazer o que ela quiser”, afirmou. “Mulheres, o feminismo não deve ser só para artista. Ele deve existir entre todas as mulheres. Chega de mulher tentando botar outra mulher pra baixo. Se a gente não se ajudar, ninguém vai fazer por nós. Cada mulher tem seu gosto pessoal, musical, personalidade, sonhos. Não cabe julgar uma mulher só porque ela não pensa como você. Ela pode não compartilhar opiniões, mas compartilha a luta”, completou.

Sertaneja lista dificuldade em reeducação: ‘Eliminar arroz’

A cantora abandonou itens gourmetizados na nova alimentação e contou quais foram as maiores dificuldades ao entrar na reeducação: “Parar de ingerir açúcar não é fácil para todo mundo. É uma questão de organismo. Não sei explicar direito. Mas sei que tem gente que sente mais falta de doces. A coisa mais complicada de eliminar foi o arroz para mim”.

(Por Tatiana Mariano)