Rampa de acesso à Ponte Estaiada será concretada nos próximos dias

Rampa de acesso à Ponte Estaiada será concretada nos próximos dias

Prefeito visitou canteiro de obras, nesta sexta-feira (26/01); previsão é que serviço seja finalizado até final de março

 

A cabeceira da Ponte Estaiada, em construção pela Prefeitura de Hortolândia no Jd. Santa Rita de Cássia, fica pronta até o final de março. A informação foi confirmada pela empresa responsável pelo serviço durante vistoria realizada no canteiro de obras, com a presença do prefeito Angelo Perugini, e do secretário de Obras e Serviços Urbanos, Sérgio Torrecillas, nesta sexta-feira (26/01). As obras viárias a partir da outra extremidade, no Jd. Novo Ângulo, são responsabilidade do Governo do Estado, uma vez que a estrutura fará parte do traçado do Corredor Metropolitano Noroeste “Vereador Biléo Soares”. A licitação está concluída e a assinatura do contrato com a empresa que fará a obra deve acontecer nos próximos dias. A previsão é que esta etapa fique pronta neste semestre, o que viabilizará a utilização da Ponte Estaiada, proporcionando integração local e regional por meio de um sistema viário eficiente.

Nesta semana, operários trabalham na montagem das armações de ferro que darão suporte à rampa de acesso até a ponte. Nos próximos dias, a rampa começa a ser concretada, em etapas que compreendem a construção de paredes e colocação de lajes sobre o concreto armado. “A Prefeitura trabalha de forma ágil, para entregar a cabeceira do Jd. Santa Rita de Cássia dentro do prazo previsto. Até o final de março terminamos esta obra, que vai garantir fluidez ao trânsito local e regional. Apesar da previsão de que a Ponte concentre um grande fluxo de veículos, moradores do Jardim Santa Rita de Cássia terão as vias locais livres deste volume, com a criação de retornos e acessos específicos ao bairro”, explicou Perugini.

A rampa de concreto em construção pela Prefeitura tem cerca de 84 metros, desde a rua José João da Silva, no Jd. Santa Rita de Cássia, até o início da ponte. De acordo com a Secretaria de Obras, nas laterais haverá ciclovia e calçamento para travessia de pedestres. A obra está orçada em R$ 2.875.116,33.

Projeto

O projeto para construção da ponte teve início em 2011, na gestão anterior do prefeito Angelo Perugini. A Ponte Estaiada tem 700 metros de extensão, 16,9 metros de largura e 75 metros de altura. A estrutura está localizada entre o Jardim Santa Rita de Cássia e o Jardim Novo Ângulo. Quando puder ser utilizada, vai integrar as regiões Leste (Novo Ângulo) e Oeste (Jd. Amanda) da cidade. 

Além de ser cartão postal do município, a Ponte Estaiada também evitará que o trânsito regional, que seguirá pelo Corredor Metropolitano, entre em conflito com o tráfego local, desafogando a avenida da Emancipação. Isso porque o projeto inicial do Corredor Metropolitano previa que a partir da avenida Olívio Franceschini, o trajeto regional seguisse pela avenida da Emancipação até a SP-101, via importante para a fluidez do tráfego local.

Corredor Metropolitano

A obra de continuidade do Corredor Metropolitano Noroeste Vereador Biléo Soares é uma ação de responsabilidade da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), que inclui a construção do acesso pela outra extremidade da ponte, na Avenida Projetada, localizada no Jardim Nova América, na região do Jardim Novo Ângulo, entre outras intervenções viárias necessárias para ligar a ponte até a SP-101, por meio da via expressa de ônibus.

O projeto do Corredor Metropolitano prevê obras em um trecho de 4,8 quilômetros que liga Hortolândia, Sumaré e Campinas. No perímetro de Hortolândia, o serviço compreende obras a partir da Ponte Estaiada, passando pelo Jardim Nova América, até chegar à rodovia SP-101, na entrada do Jardim Boa Vista, próximo ao presídio, onde será implantado o novo trevo de acesso à cidade, no quilômetro cinco da rodovia. Também estão previstas duas alças de acesso à rodovia SP-101 sobre a ferrovia, além de duas estações de transferência, uma no Jd. Rosolen e outra no Parque Peron.